Últimas Notícias
Capa / NOTÍCIAS / SECRETARIA ESTADUAL DE TURISMO CHEGA A PARAUAPEBAS PARA CADASTRAR ESTABELECIMENTOS

SECRETARIA ESTADUAL DE TURISMO CHEGA A PARAUAPEBAS PARA CADASTRAR ESTABELECIMENTOS

Cadastramento vai servir para orientar Seden sobre atendimento turístico no município

Entre os dias 27 e 29 deste mês, uma equipe da Secretaria de Estado de Turismo do Pará (Setur) vai percorrer hotéis, bares, restaurantes e outros estabelecimentos de Parauapebas para o cadastramento previsto na Lei Federal nº 11.771/08, que dispõe sobre a Política Nacional de Turismo.

        O cadastramento é obrigatório, precisa ser feito a cada dois anos e vai servir para orientar e informar a prefeitura sobre a situação do atendimento turístico em Parauapebas. “O que nós sabemos é que apenas um estabelecimento tem selo de qualidade no turismo aqui no município e precisamos mudar isso”, diz Isaías de Queiroz, titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento (Seden), uma das pastas responsáveis em alavancar o turismo em Parauapebas.

Mari Sato

        O momento econômico do País não anima investimentos no setor, mas Isaías de Queiroz considera que é preciso começar a dar passos importantes e preparar Parauapebas para ser polo de turismo no Pará. “Potencial nós temos e muito grande. Só precisamos saber investir e como investir”, frisa o secretário.

        Um desses passos é fazer com que os setores ligados ao turismo se conscientizem da importância de manter ou melhorar a categoria para oferecer conforto e receber bem as pessoas que visitam ou desejam conhecer a cidade. “Com o cadastro, com o selo podemos participar de programas do governo federal e podemos obter financiamentos para o turismo. Sem isso, não conseguiremos captar recursos para o setor”, diz Isaías de Queiroz.

        Com o cadastro, os estabelecimentos entram no Cadastur e aparecem no mapa de regionalização do Ministério do Turismo, que é visitado por turistas de todo o planeta.

workshop

1º WORKSHOP DE TURISMO DE PARAUAPEBAS

O governo municipal, diz o secretário, já vem trabalhando para traçar uma política turística local. No dia 16 deste mês, realizou o 1º Workshop de Turismo de Parauapebas, comandado por Mari Sato, presidente e fundadora do startup tupiniquim.com, que é renomado em divulgação do turismo internacional.

        A tupiniquim.com é uma plataforma que oferece experiências turísticas para o mundo tudo, especialmente para o público chinês. E faz isso de forma bem diferente porque não se resume a apresentar e vender um produto. Se a plataforma apresenta a Cooperativa Mulheres de Barro para o mundo turístico, por exemplo, vai mostrar todo o processo de confecção dos artesanatos, desde a retirada da argila até a produção das peças. E ainda incentiva o turista a produzir a sua própria arte.

Mari Sato se surpreendeu de forma positiva e negativa com Parauapebas. Positiva ao constatar o imenso potencial turístico do município, e, negativa, por não ver o setor sendo explorado. A consultora animou os participantes ao falar sobre o que pode ser feito para aproximar o mercado consumidor das ofertas turísticas.

DESAFIOS

         O secretário Isaías de Queiroz é consciente de que são muitos os desafios a serem enfrentados para firmar Parauapebas como polo turístico. Mas ele está otimista. “Temos quatro anos para trabalhar para ver o turismo crescer em nossa cidade. Será mais renda, mais emprego e mais beleza para o nosso município”, prevê ele.

Além da exploração do ecoturismo, assinala o secretário, o município oferece uma gama de produtos culturais porque Parauapebas tem uma população bem diversificada, que reúne maranhenses, piauienses, mineiros, goianos, gaúchos, ou seja, gente de várias regiões do País.

“Parauapebas está construindo sua própria cultura com a mistura de outras culturas. Estamos agora no período junino e você vê aí um dos maiores festivais juninos de todo o Pará, o Jeca Tatu, criado por todo esse povo e que é um produto turístico que pode ser explorado. Portanto, temos várias alternativas e temos que usá-las”, aponta Isaías de Queiroz.

Texto: Hanny Amoras

 

Sobre Click Estacão

Postado por click Estação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*